A Criada

A predileção por obras alternativas é uma constante aqui no Partiu Cinema. Procuramos mostrar filmes que não estouram nas bilheterias, não custam milhões, não têm grandes nomes, mas, e isso que realmente interessa, sejam bons. Às vezes encontramos.

É o caso do sul-coreano A Criada.

A sinopse: “ambientado nos anos 1930, durante a ocupação japonesa, a jovem Sookee é contratada para trabalhar para uma herdeira nipônica, Hideko, que leva uma vida isolada ao lado do tio autoritário. Só que Sookee guarda um segredo: ela e um vigarista planejam desposar a herdeira, roubar sua fortuna e trancafiá-la em um sanatório. Tudo corre bem com o plano até que as motivações mudam”.

Resultado de imagem para A Criada

E essa mudança é o trunfo do longa.

Não sei até agora qual foi a intenção do diretor: chocar, produzir uma obra erótica, exibir excelentes e belas cenas, dar uma aula sobre montagem e edição, mostrar a Hollywood que cinema não é exclusividade da indústria americana e seus dólares ou simplesmente contar uma boa história. Ou, ainda e principalmente, todas as opções acima.

Alternativa E

Pois a resposta é essa: todas as opções acima. 

A Criada é difícil, isso não deve ser esquecido, mas é um excelente filme. Difícil porque, além de longo e um tanto “pausado” (eu qualificaria isso como mais uma qualidade), não é uma história simples. Mas a complexidade do enredo foi facilmente vencida através da maneira como ele foi contado: em três partes, mostrando todos os ângulos de um mesmo fato, permitindo ao espectador perceber a fundo cada instante. E excelente, além de toda aquela citação lá de cima, porque reúne todos os princípios básicos de uma obra de qualidade.

O elenco, pouco conhecido para nós, tem as belas Kim Tae-ri e Kim Tae-ri além de Ha Jung-woo. Falo sobre eles para que prestem atenção em suas interpretações. É uma maneira diferente de atuar. Eles são cuidadosos, serenos, eu diria até previsíveis, mas não erram. Vale a pena observar.

Enfim, vejam. Não esqueçam que é uma obra nem um pouco fácil e recomendada para maiores de 18 anos, e vejam.

Está no Telecine, grátis para assinantes.

Quer ajudar o Partiu Cinema?