Aliados

Filmes de espionagem sempre são interessantes. Podem até não ser bom, terem vários vícios e defeitos, mas desinteressante eu duvido.

Quando envolve a segunda guerra mundial isso fica ainda mais evidente. Aliados é um desses longas sobre espionagem que acontecem durante a segunda grande guerra.

Filmado parte no Marrocos, Casablanca, e parte na Inglaterra, em Londres, tem a fotografia no mínimo bem feita.

Resultado de imagem para aliados

Marion

No final da parte africana tem uma cena que deixa o espectador mais atento a erros e detalhes um tanto desconfiado. Algo tipo “poxa, qual chance real de acontecer isso?”. A tomada é simples: dois espiões usam uma festa para eliminar o embaixador nazista e,  apesar de todo aparato de segurança, conseguem escapar ilesos. Mas, acredite, essa cena ao final é perfeitamente entendível e aceitável. Não vou dar as razões para não cometer spoiler, mas no fim tudo se encaixa. 

Bons aliados

O elenco é ponto forte. O papel principal é do Brad Pitt. Vocês já viram algum filme ruim dele? Duvido. Pode ter até algum mediano Sr e Srª Smith, mas a maioria são ótimos filmes como A Grande Aposta e Bastardos Inglórios. A parceira é a interessante e meticulosa Marion Cotillard, de Piaf – Um Hino de Amor. Ela é sem dúvida uma ótima atriz. Também uma colecionadora de filmes bons.

Outro detalhe interessante e nada pequeno é o mote. Apesar de ser uma obra sobre espiões em um período onde a guerra tomava conta de tudo, ele fala de amor. Difícil isso. Mas ficou bem feito e muito curioso. É sem dúvida alguma um bom filme de ação – e com bastante ação – que contém romance e suas surpreendentes consequências.

Enfim, um longa que consegue uma proeza dessas não pode ser desprezado. Tem que ser visto com muita atenção. Seguramente entra no rol daqueles filmes universais que é difícil não gostar.

Está no Telecine.

Quer ajudar o Partiu Cinema?