Ben-Hur - Partiu Cinema

Clean Page | Cursos | Ofertas




Ben-Hur

Acho que todos com mais de 20 anos conhecem a história do Ben-Hur. Mas, como – ainda bem – temos leitores jovens, inclusive muitos adolescentes, aí vai um pequeno resumo: o nobre Judah Ben-Hur, contemporâneo de Jesus Cristo, é injustamente acusado de traição e condenado à escravidão em uma galé. Ele sobrevive ao tempo de servidão movido pelo ódio a Messala, seu irmão adotivo. Começa, então, uma busca incansável por vingança. No final, todos vivem felizes para sempre.

Parece um spoiler dos mais “lazarentos”, mas, creiam, não é.

Ben-Hur é um filme feito para quem já conhece a história. Não poderia ser diferente, até porque, como afirmei lá acima, ela é de domínio público e já foi contada e recontada centenas de vezes.

Acreditem, isso não tira a graça. Não deixa o filme menos interessante e sequer incomoda.

Essa edição de 2016 é muito bem feita, sem dúvida alguma. Tem alguns efeitos sonoros de primeiríssima linha, como as batidas surdas de tambores para ritmar os remadores ou as usadas no circo, uma arena onde praticavam “esportes”, como corrida de bigas até à morte dos condutores.

No elenco tem Rodrigo Santoro no papel secundário mas importantíssimo de Jesus, Jack Huston e Toby Kebbell, de Trapaça e do Quarteto Fantástico respectivamente, e o sempre interessante Morgan Freeman, de tantos e tantos filmes, mas, sejamos sinceros, alguns verdadeiros “abacaxis”, como Momentum.

Atores errados

Na verdade, tirando que o mocinho não tem cara de mocinho, que o bandido parece mais um carimbador metódico e o Morgan Freeman um cantor de reggae, o elenco não decepciona. Pelo menos Santoro lembra um Jesus idealizado por tantos, mas sem olhos azuis.

Um detalhe interessante:  Ben-Hur, lá no distante 1959, foi o maior vencedor do Oscar de todos os tempos: 11 estatuetas. A façanha foi alcançada por Titanic e O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, mas nunca superada. 

Enfim, a história é rica e o roteiro é bem-feito, contrapondo maquiagem e figurino que não ganhariam Oscar algum. Noves fora: vejam.

Está no Telecine, grátis para assinantes.

Seus amigos podem gostar do filme acima.



Quer ajudar o Partiu Cinema?