Corra

Corra é divulgado como Mistério/Thriller mas na verdade é um filme de terror. Um bom filme de terror. 

Ele tem uma característica curiosa: é angustiante. Do começo ao fim, uma angústia só. Isso, se levarmos em conta o tipo de filme em que se enquadra, não é ruim. O ator e diretor Jordan Peele conseguiu impor uma ritmo forte sem comprometer o suspense e acho que esse detalhe foi responsável pela aflição que ele imprime ao espectador. Conseguiu em uma tacada só uma cadência de filme de ação sem prejudicar que as revelações fossem feitas no tempo ideal para manter o clima de mistério. Bem legal.

Resultado de imagem para Allison Williams

Allison Willians

Outro detalhe que chama a atenção refere-se aos efeitos sonoros. São muito bem explorados e ajudam sobremaneira no “climão” danado de forte. A trilha também é boa e bastante diferente.

Gente nova

O elenco é satisfatório, com destaque ao protagonista Daniel Kaluuya, um jovem e promissor ator inglês que teve participação em Sicário: Terra de Ninguém, do mesmo diretor de Corra. Allison Williams, de College Musical, que faz o par nem tão romântico com Daniel, tem um desempenho muito intenso. E interessante. Vale a pena observar esta jovem.

Enfim, apesar de ser indicado ao Oscar de Melhor Filme e Melhor Diretor agora em 2018, não é nenhuma obra-prima da Oitava Arte. Não é também uma produção que deva ser ignorada. O gênero de terror, já falei disso em A Colina Escarlate e Intrusos, sem dúvida alguma é o mais difícil de todos. Não é fácil agradar trabalhando e explorando o medo alheio. Isso certamente torna filmes deste gênero de bons em ótimos como em um passe de mágica.

Não resistirei ao trocadilho: não corra para ver, mas, quando tiver um tempinho sobrando, veja!

Está no Telecine, por enquanto ainda pago, mesmo para assinantes.

Quer ajudar o Partiu Cinema?