O Lobo do Deserto, um ótimo filme independente

Gosto de filmes que mostrem outras realidades. Não falo da vida de um milionário (bota outra realidade nisso) ou de maluquices de um aventureiro qualquer.

Falo de outra realidade de vida. De cultura, alimentação, objetivos, habitat diferentes. Enfim, praticamente tudo.

Além disso, gosto de alguns tipos bem específicos de filmes. Por exemplo, de histórias que passem em presídios. Gosto também das que ocorrem longe das grandes cidades, em lugares praticamente desabitados, como um deserto ou uma grande selva.

Talvez por esses motivos tenha gostado de O Lobo do Deserto.

Um filme independente muito calmo que mostra uma vida completamente diferente da que levamos aqui no ocidente.

É uma produção jordaniana que teve indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro agora em 2016.

Deserto

Conta de maneira crua as andanças de um jovem beduíno nas areias de um deserto de um país em guerra.

Mostra em alguns pequenos detalhes o quanto rude é tudo que os cerca, desde o banditismo cometido por ladrões até a inóspita natureza. A mesma natureza que tanto encanta por sua beleza e mata sem a menor cerimônia.

Algumas cenas chamam a atenção pela quantidade de insetos. Legítima natureza selvagem em plena ação.

As tomadas são vagas e longas, muitas vezes compostas propositalmente de silêncios quase constrangedores, que dão um charme interessante ao ritmo da obra. Eles dão tempo para se pensar, para se analisar tudo o que acontece. Isso é bom.

Theeb

O elenco é desconhecido e não são profissionais. O ator principal que interpreta Theeb, o tal garoto das andanças, é um novato que saiu-se muito bem.

Percebe-se nas atuações uma maneira diferente de interpretar. É estranha mas combina perfeitamente com o filme todo. Não destoa em nada.

Então, se você gosta de filmes independentes, sem corridas barulhentas , sem milionários excêntricos em restaurantes caros e sem mulher bonita, ou melhor, sem mulher alguma (a ausência de personagens femininas ocorreu porque nenhuma mulher das comunidades beduínas aceitou trabalhar no longa), vejam O Lobo do Deserto.

Recomendo.

Está no Telecine.

Quer ajudar o Partiu Cinema?