Samba

Vai dar samba! Sem dúvida.

Esses dias no palpite de Independence Day: o Retorno chamei a Charlotte Gainsbourg de saltitante. Ela realmente quase flutua no longa, com um jeito juvenil de andar. Acho bonito. E gosto de suas interpretações. Pra mim, desde Melancolia até Ninfomaníaca, passando pelo horroroso Independence, ela têm atuações sempre consistentes e densas. E em Samba, um filme francês dirigido pela dupla Eric Toledano, do avassalador Intocáveis, e Olivier Nakache, não foi diferente. Ela toma conta da personagem com uma autoridade impressionante. Vai de boba ingênua a mulher apaixonada na mesma cena sem nenhum artifício externo.

Resultado de imagem para charlotte gainsbourg

O protagonista e par romântico Omar Sy, de Inferno, onde faz uma participação pequena, está muito bem interpretando um imigrante ilegal morando na bela e difícil Paris para os “sem documentos”.

Completando o time de primeiro escalão, o engraçado Tahar Rahim, de O Príncipe do Deserto, que encarna um tunisiano que se passa por brasileiro, porque, vejam só, “é mais fácil conseguir trabalho e namoradas”. Oi?

Pois é. Incrível isso. Uma dolorida verdade. Boa para termos ideia do que é ser um refugiado africano que – sem desmerecer, em absoluto – “até” ser brasileiro é melhor. 

Tema explosivo

Enfim, desculpa por “gastar” quase meio texto falando do elenco, mas, acreditem, ele é responsável direto por tornar Samba um filme imperdível. 

Claro que tem mais, muito mais, como o tema atualíssimo e conflitante. Um tema que ergue vozes e gritos de todos os lados, tornando-se cada vez mais perigoso e assustador para todo o planeta. Tem também um romance bonito, uma história de amor gratuita, leve, engraçada, talvez pouco explorada, mas essencial para o bom resultado do filme.

Eu acusaria somente um erro bobo, mas, não vou ser tão chato a ponto de escrever sobre ele. Quando assistirem, prestem atenção em uma festa que acontece. O “errinho” está nesta cena.

Enfim, vejam. Samba é excelente. Diferente e até um tanto audacioso. 

Está no Telecine.